Entendendo a profissão de Relações Públicas

“Pessoa que se estabelece no intercâmbio de informações (ação), entre uma instituição (empresa, órgão de classe ou governamental) e sua clientela ou grupo social, destinado a estabelecer bom entendimento humano”
Fonte: Dicionário Michaelis

O que é ser um profissional de relações públicas?

Relações públicas, informalmente chamados de RP, são profissionais responsáveis por criar, manter e divulgar uma imagem pública favorável de empresas, instituições, órgãos governamentais ou pessoas. Podem trabalhar no departamento de relações-públicas de uma empresa pública e privada ou em empresas de consultoria.

Quais as características necessárias para ser um profissional de relações públicas?
É preciso ter facilidade de comunicação, saber o uso correto da Língua Portuguesa, criatividade, dinamismo, iniciativa, interesse por atividades sociais e capacidade de tomar decisões com rapidez.

Características desejáveis:•autoconfiança

•boa aparência

•boa memória

•bom humor

•capacidade de comunicação

•capacidade de convencimento

•capacidade de decisão

•capacidade de lidar com o público

•capacidade de ouvir sugestões e críticas

•desembaraço

•dinamismo

•discrição

•facilidade de expressão

•facilidade de relacionamento

•flexibilidade

•habilidade para trabalhar em equipe

•iniciativa

•paciência

•senso de responsabilidade

•simpatia

•sociabilidade

Qual a formação necessária para ser um profissional de relações públicas?
Para ser um profissional de relações-públicas, é necessário curso superior de comunicação social, com duração de quatro anos. O Profissional deve ter o registro no Conselho Regional dos Profissionais de Relações Públicas para exercer a profissão. O domínio de idiomas estrangeiros é freqüentemente exigido. Conhecimento específico sobre a área em que pretende atuar enriquece muito o currículo.

Principais atividades de um profissional de relações públicas
As atividades do profissional de relações-públicas incluem:

•promover relações entre pessoas, empresas e organizações;

•formular, recomendar e executar políticas para criação de uma imagem favorável do cliente;

•pesquisar, coletar e analisar dados de opinião pública e mercado;

•divulgar informações a funcionários e público externo sobre produtos, serviços, projetos e realizações do cliente que representa;

•formular e executar campanhas de divulgação da imagem do cliente na mídia;

•manter contato permanente com veículos de comunicação;

•organizar e participar de programas de integração com a comunidade e atividades sociais, feiras, concursos ou entrevistas coletivas.

Áreas de atuação e especialidades•Administração e gerência: trabalha a imagem de uma empresa ou marca criando canais de comunicação com o público;

•Assessoria e consultoria: presta serviços de comunicação empresarial estratégica para o setor privado ou público;

•Eventos: planeja e executa eventos como palestra, coquetéis, recepções para promover uma instituição;

•Pesquisa de opinião: faz o levantamento dos dados e informações sobre o público da empresa;

•Planejamento estratégico: desenvolve programas para a promoção da empresa.

Mercado de trabalho
A profissão de relações públicas que já completa quase um século no Brasil, tem crescido muito nos últimos. O aumento da responsabilidade social das empresas tem sido um dos fatores responsáveis pelo crescimento da demanda pelo profissional de relações públicas. Os avanços nas leis de defesa do consumidor exigem investimento cada vez maior na imagem das empresas. A globalização gera um aumento da demanda por dois lados: a entrada de empresas estrangeiras no mercado, criando a necessidade de alguém que estabeleça um elo com o mercado novo; e a presença de empresas brasileiras no exterior, demandando profissionais mais qualificados. Algumas especializações têm se mostrado importantes para o mercado, como relações públicas do governo, hospitalares, da indústria farmacêutica, do terceiro setor, do turismo e entretenimento.

Curiosidades
O termo “relações públicas” foi utilizado pela primeira vez em 1882, embora haja divergências quanto à sua origem.
No dia 30 de janeiro de 1914 foi criado, no Brasil, o primeiro departamento com o nome de Relações Públicas, com a vinda da empresa canadense “The Light and Power Co Ltda “, a Light.
A chefia do departamento foi dada ao engenheiro Eduardo Pinheiro Lobo, nascido no dia 2 de dezembro de 1876 (dia do profissional de relações públicas), em Penedo (Alagoas), permaneceu no cargo por 19 anos e foi considerado o patrono da profissão no Brasil.
Com o passar dos anos, a profissão foi ganhando destaque, e em 1954 foi fundada a Associação Brasileira de Relações Públicas (ABRP), primeiro órgão representativo do setor. Já no campo governamental, o reconhecimento do setor se deu com a reorganização do Serviço de Publicidade do Ministério da Agricultura e sua transformação em Serviço de Informação Agrícola, em 1940.
Em 1967 foi criada a primeira faculdade de Relações Públicas na Universidade de São Paulo (USP), nesse mesmo ano foi criada a legislação que regulamenta a profissão.O Brasil é o único país que regulamenta a profissão de Relações Públicas. Dois anos depois, surgiram os Conselhos Regionais da profissão.
Hoje no Brasil existem 72 cursos de formação em Relações Públicas, a maioria concentrados nas regiões Sul e Sudeste.

Onde achar mais informações?•Conselhos Regionais de Relações-Públicas em vários estados

Conselho Federal de Relações-Públicas (CONFERP)

Fonte: Brasil Profissões

Anúncios

Uma resposta em “Entendendo a profissão de Relações Públicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s